Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Turismo’

Está indo para Buenos Aires? Dê uma olhadinha no post para conferir algumas informações úteis.

O Aeroporto Internacional  Ministro Pistarini, mais conhecido como Aeroporto Internacional de Eazeiz, em Buenos Aires, é a porta de entrada para conhecer a terra do Tango. Está distante 35 km do centro da cidade.

Foto: Wikipédia

Se informe sobre as taxas cobradas no aeroporto, para embarque  internacional. Ver nesses sites:

http://www.diariodemochileiro.com/aeroportosbuenosaires/diariodemochileiro-aeroportos-buenos-aires.pdf

http://www.orsna.gov.ar

Para informações turísticas de como chegar à Argentina desde o exterior, qual a melhor época, compras, formalidades de entrada no país veja aqui: http://www.argentinianexplorer.com/portuguese/informacao.asp

Foto: icnews.com.br

Não esqueça de adquirir o mapa do Metrô de Buenos Aires – fácil de localizar, muito bem organizado, e de quebra uma exposição de arte nas paredes do metrô!

Metrô de Buenos Aires

Metrô de Buenos Aires

27

Painel no metrô

Algumas atrações que encontrarão da cidade de Buenos Aires:

Esse trem nos leva para a Estação Tigre –  vale a pena conhecer  e se desejar pode pegar um barco e  fazer um passeio pelo rio.

Trem para a Estação Tigre.

Trem para a Estação Tigre.

Interior do trem: confortável e com amplas janelas para admirar a paisagem.

55 tigre

Foto by Gina Moraes.

O Município de Tigre está localizado 33 km da cidade de Buenos Aires.

Foto by Gina Moraes.

O Tigre está localizado em uma parte do Delta do Rio Paraná, que é o quinto maior do mundo e o único que conduz a um rio de água doce. A área é constituída de muitos rios, igarapés e ilhas. Na cidade de Tigre tem uma estação fluvial, onde poderá pegar um barco para uma viagem ao redor das ilhas. Em muitas ilhas, existem parques de campismo e áreas para piquenique, onde você pode passar o dia todo pagando uma entrada.

56

Interior da Estação Tigre, by Gina Moraes.

Roteiros que podem ser feito a pé na cidade de Buenos Aires: Avenida de Mayo, La Boca, Palermo, Plaza de Mayo,  Puerto Madero, San Telmo, Recoleta.

Cemitério da Recoleta – “mausoleos”. É nesse lugar que está o túmulo de Evita Perón.

Mausoleo de Evita Perón – Cemitério da Recoleta

Evita Perón

Evita Perón

Portal do Cemitério da Recoleta.

Cemitério da Recoleta - Argentina, by Ginapsi.

Cemitério da Recoleta – Argentina, by Gina Moraes.

Atrações em Buenos Aires: Bosques de Palermo, Caminito em La Boca, Teatro Colon, Jardim Japonês, Jardim Zoológico, Museu de Ciência, Zoo de Luján, Estádio de Boca, Estádio River, Rua Florida, Casa Rosada, Cafe Tortoni, Museu de Belas Artes, Museu de Malba, Parque das Crianças, Jardim Botânico, Museu das Crianças, Reserva Ecologica Costanera Sur, Parque da Costa, Cemitério da Recoleta, San Telmo, Livraria Ateneo.

Compras em Buenos Aires: Shoppings, Outlets, Couro na Rua Murillo, Vinhos, Alfajores, Camisa de futebol, Centros Comerciais.

Mais informações úteis – Site: buenosairesturismo.

Quando é entrada gratuita para o museu?

X: Ingresso grátis.
F: Fechados

Museu:
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
Dom
Belas Artes
F
X
X
X
X
X
X
Arte Moderna
F
X
Arte Hispanoamericano
F
X
X
Arte Decorativa
F
X
Arte Popular
F
F
X
Arte Espanhol
X
Artes Plásticas Eduardo Sívori
F
X
F
F
Casa Carlos Gardel
F
X
Museu da Cidade
X
X

 

Eletricidade e Voltagem

A tensão elétrica na Argentina é de 220 volts, 50 ciclos de corrente alternada. As tomadas têm 2 orifícios cilíndricos ou 2 orifícios chatos mais um de descarga a terra.Convém viajar com um adaptador para estas tomadas.

Bancos e Troca de Dinheiro

Não faça câmbio no aeroporto. As taxas são muito baixas. Evite trocar dinheiro na rua.

Bancos: abrem às 10 e fecham às 15h. É possível fazer extrações de dinheiro e outras transações nos caixas eletrônicos, que funcionam durante as 24 horas.

Para trocar dinheiro em bancos e casas de câmbio devem apresentar um passaporte.

O melhor lugar para trocar de cheques de viagem é a sede da American Express: Arenales 707 (Plaza San Martín) centro de Buenos Aires.

Segurança em Buenos Aires

Buenos Aires é uma cidade tranquila para os turistas, mas vale a pena tomar algumas precauções para evitar problemas.

1- Cuidado com os taxistas pois costumam repassar notas de Pesos falsas. Procurem sempre pagar com notas “baixas”… tipo 10, 20 pesos, evitem pagar com notas de 100 e 50, pois muitos passam notas falsas no troco.

2- Não deixar sacolas e carteiras pendurados em cadeiras em lugares públicos.

3- Em lugares movimentados (Calle Florida, mercados, etc) Tenha cuidado com bolsas e carteiras.

4- Evite trocar dinheiro na rua.

5- Evite strip tease show oferecido na Rua Florida e do centro. Sempre roubam os turistas.

6- Cuidado com a bagagem no aeroporto e terminais de ônibus.

Importante:

Se na rua um pombo lhe sujar (ou sua roupa aparecer suja de repente), logo deverá aparecer alguém pronto para lhe ajutar a se limpar: é a pessoa que jogou a sujeira em você. Duarante a “ajuda”, ela tentará bater sua carteira ou roubar sua bolsa. Recuse veementemente a ajuda, segure bem sua bolsa ou sua carteira e grite POLÍCIA, POLÍCIA. O ladrão desistirá e irá embora.

Se uma mulher (e até mesmo homens) de aparência normal te chamar na rua para ver uma “apresentación” e ganhar massagens de meninas de graça, sem compromisso, na primeira vez, não dê atenção e saia! Na verdade elas são agentes de prostíbulos. Uma vez levados para “dentro” não te deixam sair, impedindo fisicamente até que se desembolse uma boa quantia em dinheiro. Esse tipo de golpe é bastante comum no centro, principalmente na Av. Corrientes, Calle Florida e Av. Lavalle.

Até breve!

Read Full Post »

Olá, olha eu aqui dando continuidade aos posts sobre as praias do litoral norte da Bahia. Vamos a mais uma pérola do litoral “abençoada”  por Deus!

MANGUE SECO

Mangue Seco é a última praia no extremo norte do litoral baiano, fazendo fronteira com o estado de Sergipe. A beleza do local foi bem retratada na novela “Tieta”, veiculada pela rede Globo e inspirada no romance “Tieta do Agreste”, de Jorge Amado. Esta produção incentivou ainda mais o turismo no local, quando o Brasil passou a conhecer toda a beleza do lugar, que resguarda numerosas dunas e paisagens primitivas de rios e mar. O  nome verdadeiro da pequena vila é Santa Cruz da Bela Vista.

Foto: Guia do Litoral.

Foto: Guia do Litoral.

As opções de lazer são variadas, com programas que satisfazem desde os surfistas, que nas praias da região encontram picos de grandes ondas, até os pescadores, que nas águas calmas dos rios conseguem fisgar os mais variados peixes. Dentre ele estão arraias, cações e carapebas, além de peixe boi, espécie rara, geralmente encontrada no Rio Amazonas, que nas águas calmas do Rio Fundo, mais um dos vários rios que cortam Mangue Seco, encontrou um habitat propício para se reproduzir.

Foto: Giselle.

Foto: Giselle.

O Rio Real também merece destaque. Suas águas, um pouco salgadas, lembram as águas do mar e são uma verdadeira surpresa para os desavisados. A salinidade diverte os banhistas com a facilidade de, simplesmente, boiar e relaxar ao sabor do rio.
O vilarejo fica entre a foz do Rio Real – que dia a dia vai escavando suas margens – e as imensas dunas que se movem com o vento e avançam querendo encobrir tudo.

Foto: brasilimperdivel

Foto: brasilimperdivel

A dificuldade do acesso – exclusivamente de barco, através do Rio Real – é o que torna Mangue Seco mais atraente e a mantém naturalmente rústica. As poucas ruas são cobertas de areia fina e macia.

Na praia de rio, os coqueiros se debruçam, curvando o tronco sobre as águas. Por toda a margem, espalham-se pousadas, bares, restaurantes e casas de pescadores, criando uma boa estrutura de apoio para os turistas.

Entardecer. Foto: Márcio Mattos.

Entardecer. Foto: Márcio Mattos.

À noite, crianças ainda brincam de roda e de esconde-esconde, enquanto os visitantes ouvem histórias antigas, contadas por pescadores ou, ainda, participam de serenatas junto à população nativa. Pouco iluminada, a vila oferece uma noite estrelada, com beleza extraordinária nos períodos de lua cheia.

Fonte: Consulte Brasil-  Seeder Editora.

Informações sobre Mangue Seco:

Distâncias
Salvador: 255 km – acesso pela Estrada do Coco e Linha Verde (BA-099)
Aracaju: 114 km – acesso pela BR-101 e Linha Verde (BA-099)

Pousadas:

*Pousada e Restaurante Suruby, Village Mangue Seco, Pousada Fantasia do Agreste, Pousada O Forte.

Fotos de Mangue Seco

Mangue Seco 11

Os dois coqueiros, da abertura da novela. Foto: Guilherme.

Os dois coqueiros, da abertura da novela. Foto: Guilherme.

Passeio de bugre.Foto: Naninha.

Passeio de bugre.Foto: Naninha.

Igrejinha. Foto: Suelem.

Igrejinha. Foto: Suelem.

Esquibunda. Foto: Suelem.

Esquibunda. Foto: Suelem.

Gostou?

Acompanhe o Ginapsi, que tem mais novidades!

 

 

 

 

 

 

Read Full Post »

Continuando nossa jornada, pelo litoral norte baiano, vamos passar por uma praia onde os amantes do naturalismo se encontram.

Massarandupió está localizada no km 88 da Linha Verde, pouco depois de Porto Sauípe e com uma extensão de 2 km. Em 1997 foi oficializada como praia naturalista.

Massarandupió - Foto: george.

Massarandupió – Foto: george.

Os amantes do naturalismo  concentram-se num trecho de 800 metros, localizado a cerca de 1 km do acesso principal, onde o puritanismo e a vergonha são deixados de lado, praticando-se o nudismo (Praia das Dunas).

Foto: litoralnortebahia.com.br

Foto: litoralnortebahia.com.br

Para os mais tímidos o lugar dispõe de uma pequena faixa de “adaptação” a nudez. Nesta faixa de areia as regras são apresentadas aos visitantes. Homens desacompanhados são impedidos de ter acesso ao local naturalista.

O que chama mais atenção  é o ambiente descontraído e familiar que se observa. Pessoas idosas e crianças são frequentadores assíduos nos fins de semana Eventos como luaus e réveillon acontecem nos meses de verão.

litoralnortebahia.com.br

litoralnortebahia.com.br

“A praia de Massarandupió é quase retilínea, de areia fofa e clara, mar calmo cujas tonalidades entre o verde e o azul são belíssimas, apresentando pequenas faixas de rochas na linha de preamar em alguns pontos. Toda a extensão da praia é emoldurada por uma alta fileira de dunas cobertas por vegetação rasteira e imponentes coqueiros. Por trás destas dunas há um vale de cerca de trezentos metros de largura até uma segunda linha de dunas ainda mais altas de areias muito brancas que limitam a vegetação mais densa de mata atlântica por trás destas. O vale entre as dunas do mar e da mata é cortado por um riacho de águas ferruginosas muito quentes à tarde, totalmente livres de qualquer poluição e que forma piscinas naturais em alguns pontos.” (litoralnortebahia.com.br)

litoralnortebahia.com.br

litoralnortebahia.com.br

O lugarejo dispõe de Pousadas e casas para locação, além de uma área para camping.

Como Chegar

Fonte: http://bahia.com.br

Via Terrestre:

Distância: 91km (partindo do Km 0 Aeroporto)

Partindo de Salvador seguir pela Av. Luís Viana Filho (Av. Paralela) seguir até BA-099, Estrada do Coco, seguir passando por Arembepe, Guarajuba, Itacimirim, Praia do Forte, Imbassaí depois Massarandupió. (da entrada até o vilarejo são 8km.)

Ônibus no Terminal  Rodoviário de Salvador, empresa Expresso Linha Verde – tel.:(71) 3450.0321.

Próximo post: Subaúma

Read Full Post »

Essa foi a minha quarta viagem para a Europa! Estava tudo planejado para ficar em Viena, mas o destino me levou para outros lugares.

E num piscar de olhos estava viajando para Veneza! Um sonho!

Foto: Gina Moraes

Eu, minha prima e um amigo, saímos de carro  depois do almoço e chegamos à noite em Veneza. O percurso de Viena  até Veneza  foi um presente à parte. Passamos por vales, montanhas e, por ser uma área montanhosa, por muitos túneis.

Foto: Gina Moraes

Ao chegar  deixamos o carro num estacionamento e seguimos de ônibus até a ilha de Veneza. A vista noturna já deu uma ideia do que vinha pela frente, quando o dia amanhecesse.

Foto: Gina Moraes.

Após um saboroso jantar ao lado do Grande Canal fomos repor nossas energias para o dia seguinte.

Foto: Gina Moraes.

Acordei com os sinos tocando! Estava em Veneza! Nem acreditava!

Primeira visita: Piazza San Marco ou Praça São Marcos, Basílica e arredores. Ao chegar na praça e ver a  Basílica, a Torre do Relógio,  vaporettos e gôndolas circulando  no Grande Canal fiquei  sem ar  e bateu uma emoção indescritível! O que só via no cinema estava ali ao meu alcance! Por uns minutos fiquei paralisada. Seria sonho ou realidade? Deu até vontade de correr, pular feito criança! Num instante me veio a história da cidade: Aquiléia, Hunos, a República  Sereníssima de Veneza e eu já estava tão contagiada pela emoção que nem sabia pra que lado ia.

Foto: Gina Moraes.

Meu filho leu um livro que falava de quatros cavalos de bronze, na Praça S. Marcos, e me incumbiu de fotografá-los. Aqui estão eles no Terraço dos Cavalos! Esses são cópias, pois os originais estão no Museu São Marcos.

Foto: Gina Moraes

O movimento na praça estava intenso e a fila para entrar na Basílica enorme! Mas consegui entrar e admirar o interior da Basílica. Completamente  surtada tirei fotos até que a ficha caiu, ninguém estava fotografando lá dentro!

Foto: Gina Moraes.

Era muita emoção!

Foto: Gina Moraes

O exterior da Basílica é igualmente magnífico!

Foto: Gina Moraes

Talvez a mais oriental das igrejas do Ocidente… é só olhar a arquitetura!

Foto: Gina Moraes.

O gigantismo bizantino está por todo lado!

DSC01490. Foto: Gina Moraes

No entorno da Praça  mais atrações!

Foto: Gina Moraes.

Palácio Ducal ou  Palácio dos Doges (Palazzo Ducale), sede do governo da República e residência privada do Doge.

Foto: Gina Moraes.

A Biblioteca Nazionale Marciana ou Biblioteca de São Marcos – Contém uma das coleções de manuscritos mais ricas  do mundo. É a mais importante da cidade e uma das maiores da Itália.

Foto: Gina Moraes.

Entrada do Campanário

Foto: Gina Moraes.

A Torre do Relógio (Torre dell’Orologio) – é uma construção belíssima, com detalhes nas cores azuis e dourado,  onde estão representados os signos do zodíaco. Outro detalhe fica para o soar das badaladas das horas cheias: os visitantes podem avistar em seu topo duas estátuas “martelando” o sino.

Foto: Gina Moraes

O Campanário –  A torre tem 98,6 m de altura, o seu corpo principal é uma coluna de tijolos, de 12 m de lado e 50 m de altura, sobre a qual assenta o campanário com arcos, que aloja cinco sinos. O campanário tem no topo um cubo, em cujas faces estão representados leões (o símbolo do Evangelista São Marcos) e a representação feminina de Veneza (la Giustizia: a Justiça). A torre é coroada por uma agulha piramidal, no extremo da qual se encontra um cata-vento dourado com a figura do Arcanjo Gabriel. (Wikipédia).

A entrada é paga e deve-se reservar horário.

Foto: Gina Moraes

As Gôndolas – objeto de desejo dos enamorados, pode ser bastante salgado o passeio.

Foto: Gina Moraes.

A famosa Ponte dos Suspirospor onde passavam os condenados à morte. Conta-se que se ouvia os suspiros dos presos ao cruzarem a ponte.

???????????????????????????????

Cafés com música ao lado da praça – uma característica da cidade de Veneza.

???????????????????????????????

Foto: Gina Moraes.

Coluna onde se vê o Leão alado, símbolo de Veneza.

???????????????????????????????

Tem muito mais  sobre Veneza!

Mas isso fica para o próximo post.

Read Full Post »

Você sabe onde fica essa cidadezinha com um nome tão grande?

Essa história começou com uma viagem para ir ao dentista. Essa cidade fica no oeste da Hungria e lá tem uma concentração de clínicas dentárias como nunca vi igual! É conhecida na Europa como a  cidadela de turismo dental ou “cidade dos dentistas”!

Por ficar, mais ou menos,  a meio  caminho entre Viena e Budapeste  atrai clientes de ambos os lados. Com vantagem para os austríacos: o preço bem mais em conta para os tratamentos dentários. Foi assim que peguei uma carona com amigos e me deparei com uma cidade bem aconchegante.

DSC00102

Foto: Gina Moraes.

Monsonmagyaróvár é uma cidade encantadora e pequena, que fica a cerca de 17 quilômetros da fronteira com a Áustria e a Eslováquia.

Para os visitantes existem  atrações como fontes termais, museus, bares e lojas Viena está a uma hora de distância. Bratislava e Budapeste estão a  40 e 164 km, respectivamente.

DSC00104

Foto: Gina Moraes.

Além das 150 clínicas, várias lojinhas de souvenir estão por toda parte. Casa de massagens (massage parlor), restaurantes, boutiques e mercados completam o clima propício para um bate e volta de Viena ou Budapeste.

DSC00109

Foto: Gina Moraes.

Com a proximidade dos aeroportos internacionais de  Bratislava e Viena, Mosonmagyaróvár ainda atrai pacientes em todo o mundo, inclusive dos Estados Unidos e Canadá.

Foto: Gina Moraes.

DSC00106

Foto: Gina Moraes.

Curiosidade:

DSC00131

Foto: Gina Moraes.

Origem do nome: O nome Moson vem do eslavo Musun, que significa “castelo no pântano“.

“Magyaróvár literalmente significa “antigo castelo húngaroem húngaro, embora o prefixo Magyar foi acrescentado ao nome depois de confusão com uma cidade de nome semelhante na Áustria chamado Németóvár, que literalmente significa “antigo castelo alemão“. O “castelo antigo” sendo referido são as ruínas da fortaleza romana, Ad Flexum. Os nomes foram simplesmente combinados quando as duas cidades foram unificadas administrativamente” . (Fonte: Wikipedia)

DSC00113

Foto: Gina Moraes.

DSC00149

Foto: Gina Moraes.

Mosonmagyaróvár costumava ser duas cidades separadas, Magyaróvár e Moson (alemão: Wieselburg). A cidade de Moson foi a capital original de Moson condado no Reino da Hungria, mas a sede do município foi transferida para Magyaróvár durante a Idade Média. As duas cidades foram unificadas em 1939 e até agora quase todos os sinais de dualidade ter desaparecido, como o espaço entre as duas cidades tornou-se fisicamente e culturalmente desenvolvida. Devido ao comprimento do nome, Mosonmagyaróvár também é referido como Ovar, entre moradores e moson por estrangeiros. O Museu Hansági pode ser encontrado em Mosonmagyaróvár”. (Fonte: Wikipedia, Tradutor Google)

DSC00135

Foto: Gina Moraes.

DSC00133

Foto: Gina Moraes.

DSC00119

Foto: Gina Moraes.

DSC00146

Foto: Gina Moraes.

Foto: Gina Moraes.

Foto: Gina Moraes.

Foto: Gina Moraes.

Foto: Gina Moraes.

Foto: Gina Moraes.

Foto: Gina Moraes.

Templo católico. Foto: Gina Moraes.

Igreja católica. Foto: Gina Moraes.

St. Ladislau Statue . Foto: Gina Moraes.

St. Ladislau Statue .  Foto: Gina Moraes.

Foto: Gina Moraes.

Foto: Gina Moraes.

Foto: Gina Moraes.

Foto: Gina Moraes.

Foto: Wikipedia

Foto: Wikipedia

Mansonmagyarovar

Mansonmagyarovar – Foto: rsgallery

Foto: rsgallery

Termas:

Foto: natour.cz

Foto: natour.cz

Mosonmagyaróvár Habsburg Frigyes szobra – Magyarország képekben
Foto: orszagalbum.hu

Vale a pena uma visita se estiver nas redondezas, rs.

*Não esqueci das praias do Litoral Norte da Bahia. Depois retornarei com mais post sobre elas.

Até o próximo post.

Read Full Post »

Continuando a série de post sobre as belas praias do Litoral Norte da Bahia, vamos voltar no tempo…

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte

Carinhosamente conhecida como a “Polinésia Brasileira”, difícil é saber por onde começar a desbravar o local, tamanha é a oferta de lazer e entretenimento de que dispõe. Os passeios são muitos e variados, podendo ser feitos a pé, em cavalgadas ou de jipe.

São 12 km de praias, delimitadas por dunas, coqueiral, piscinas naturais, um famosíssimo Sítio Histórico que abriga o Castelo Garcia D’Ávila, a Reserva de Sapiranga, as corredeiras do Rio Pojuca e uma animada aldeia de pescadores que recebem o turista  de braços abertos, oferecendo, além dos irresistíveis atrativos naturais, uma infraestrutura de primeiro mundo.

Castelo Garcia D´Ávila by Gina Moraes.

Castelo Garcia D´Ávila by Gina Moraes.

Assim é Praia do Forte, marco zero da Linha Verde, distante 50 km do aeroporto Internacional de Salvador deputado Luís Eduardo Magalhães, “point” do turista apaixonado pelo turismo ecológico. O acesso é feito pelo km 1 da Linha Verde, logo após o Término da Estada do Coco, em um entroncamento, com placa indicativa. Depois se percorre 1,5 km, através de rua pavimentada com paralelepípedos até chegar ao povoado.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Com essas imagens, quem resiste?

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Projeto Tamar, Praia do Forte by Gina Moraes.

Projeto Tamar, Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Praia do Forte by Gina Moraes.

Ainda tem mais…. além da praia, o Parque Histórico Garcia D´Ávila!

Castelo  Garcia D´Ávila by Gina Moraes.

Castelo Garcia D´Ávila by Gina Moraes.

  Parque Histórico Garcia D´Ávila.

Parque Histórico Garcia D´Ávila.

Parque Histórico Garcia D´Ávila - como era o castelo.

Parque Histórico Garcia D´Ávila – como era o castelo.

Capela do Castelo by Gina Moraes.

Capela Nossa Senhora da Conceição , Castelo Garcia D´Ávila by Gina Moraes.

Ruínas do Castelo  Garcia D´Ávila, By Gina Moraes.

Ruínas do Castelo Garcia D´Ávila, By Gina Moraes.

Figueira no Castelo  Garcia D´Ávila, By Gina Moraes.

Figueira no Castelo Garcia D´Ávila, By Gina Moraes.

Ficou com vontade de conhecer? Venha  que será muito bem acolhido!

 Castelo  Garcia D´Ávila - Praia do Forte, by Gina Moraes.

Castelo Garcia D´Ávila – Praia do Forte, by Gina Moraes.

Read Full Post »

Vamos continuar nossa viagem ao Litoral Norte da Bahia?

Mas antes vamos conhecer umas praias belíssimas, que ficam bem no início dessa jornada.

Praias de Ipitanga, Vilas do Atlântico e Buraquinho

Essas praias estão no Município de Lauro de Freitas, logo após o Aeroporto de Salvador -Deputado Luis Eduardo Magalhães. São praias badaladas e famosas, apresentam uma ótima infraestrutura turística, restaurantes, pousadas, hotéis e excelentes barracas. Entre elas a famosa  Odoyá Iemanjá, instalada em Vilas do Atlântico (condomínio residencial, no km 5 da Estada do Coco).

barraca_odoya1

Foto: josealbertofarias.blogspot

Vilas do Atlantico

A Praia de Ipitanga é mar aberto e tem ondas fortes, por isso é bom ter cuidado ao entrar no mar. Em todas elas há trechos com recifes de pedra, que formam piscinas naturais. São frequentadas por banhistas e mergulhadores, sendo boa para pesca de arremesso. Os trechos sem pedra são propícios para o surf, na maré alta. A poucos metros da Praia de Ipitanga está o Kartódromo Ayrton Senna, outra opção de lazer.

Praia de Ipitanga

Praia de Ipitanga

Você pode conhecer o centro da cidade de Lauro de Freitas e visitar a igreja Matriz de Santo Amaro de Ipitanga, um monumento arquitetônico do final do Séc. XVII, que fica no ponto mais alto da cidade. A festa do padroeiro, que ocorre em janeiro, é a maior celebração do município com missa solene, procissão, lavagem das escadarias da igreja, participação de baianas, turistas e foliões. Também no centro da cidade está o “Pé de Oiti”, ponto de encontro de jovens e adolescentes.

A orla dessas praias possui jardins com tratamento paisagístico, ciclovia, calçadão, barracas sofisticadas e algumas têm palco para shows e luaus.

Vilas do Atlantico

Vilas do Atlantico

Vilas do Atlântico

Vilas do Atlântico

Buraquinho oferece banho de mar e de rio. É possível alugar caiaque durante o verão e ir até a foz do Rio Joanes, tradicional porto de jangadas e pescadores, cercada por fazendas. Atualmente, vários empreendimentos imobiliários estão mudando a paisagem. O coqueiral preenche a paisagem da orla que ainda apresenta  trechos de manguezal na direção rio acima.

Praia de Buraquinho - encontro do rio com o mar.

Praia de Buraquinho – encontro do rio com o mar.

Outra vista da praia.

Vilas do Atlantico-9

Até breve.  No próximo post tem mais.

Read Full Post »

Older Posts »