Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Salzburg’

Museu de Marionetes

Você já foi a um museu de marionetes? Esse é muito legal!

Marionettenmuseum

Desde personagens históricos,  óperas famosas e até filmes como A Noviça Rebelde são lembrados nesse museu.

As marionetes se apresentam em palcos com sons e movimentos, geralmente com músicas como no caso das óperas famosas ou filmes.

The Sound of Music (Música no Coração)  tema musical do filme A Noviça Rebelde, estrelado por Julie Andrews e Christopher Plummer, me fez viajar no tempo.

A família de cantores Von Trapp – da Áustria.

OBERON – é a  lua mais afastada das cinco grandes luas de Urano? Ou o rei das sombras e das fadas, um dos principais personagens de William Shakespeare (de Sonhos de uma Noite de Verão)???  Nada disso …

Oberon ou Julgamento do Rei dos Elfos, é uma  ópera romântica em três atos do compositor  alemão Carl Maria von Weber.  

Oh!! Não tinha ninguem pra me fotografar aqui… rsrs.

O Marionette Theatre de Salzburgo (www.marionetten.at) tem show às 17 horas e às 19:30 hs, todos os dias. Valor dos ingressos no site (podem ser adquiridos on line). Atualmente está 28 euros para adultos.

 

Saí do Museu de Marionetes  feliz da vida, depois de passar algumas horas me deliciando com as novidades da Fortaleza e a vista maravilhosa de Salzburg. Quando cheguei lá embaixo mais surpresas. No próximo post.

 

Até.

Read Full Post »

A construção da fortaleza foi iniciada pelo arcebispo Gebhardt von Helffenstein, mas  o término ficou a cargo de Leonhard von Keutschach.

Existe uma lenda local sobre como uma beterraba foi parar no brasão de Keutschach. Conta a lenda que  Leonhard se interessava mais por livros que pela agricultura. Por isso era zombado pelas pessoas, que acabaram jogando uma beterraba nele. Após se tornar príncipe incluiu uma beterraba  no brasão para mostrar que, apesar das  brincadeiras maldosas, ele tinha se tornado uma pessoa de prestígio.

A Fortaleza passou por várias fases durante a história de Salzburg. De 1450 tem-se a imagem mais antiga:

Foto: by Colorama

Já em 1553 mostra  a ampliação feita por Keutschach.

Foto: by Colorama

Este é o brasão onde  aparece a famosa beterraba!

Foto: by Colorama

Este é o lugar mais fotografado de Salzburg. Em torno da cidade as montanhas  e, em primeiro plano, a fachada imponente da Fortaleza de Hohensalzburg. Vamos dar um giro de “quase”  360 graus do alto da Fortaleza para conhecer Salzburg!

Foto: by  Colorama

Imagem do fundo da Fortaleza. Nota-se que em ambas as fotos pode-se ver a torre da Igreja de São Jorge.

Foto: by Colorama

A partir do baluarte de Kuenburg a visão da cidade é impressionante!  Na sequência,  da esquerda para a direita, estão o Bairro dos Festivais, a Abadia de São Pedro, a Igreja Colegial, a Igreja dos Franciscanos,  o Palácio Mirabell (do outro lado do rio), a Residência dos arcebispos e  a Catedral. O Rio Salzach corta a cidade separando a parte esquerda da cidade antiga , da margem direita (onde está o Palácio Mirabell).

Foto: by Gina Moraes.

Na próxima  foto podemos visualizar onde estão a Praça da Residência,  a Praça do Capítulo (onde está a bola dourada), o Carrilhão (torre atrás da Catedral) e o Convento dos Capuchinos (margem direita do rio, cercado de verde).

Festungsgasse, Tal Station – subida para a fortaleza.

Funicular da Fortaleza (1892).

Quem não quiser ir de funicular pode subir a pé até a Fortaleza. Olha a subida aí no meio da vegetação! É bastante fatigante a subida.

Olha a cor da água do rio!

Pode-se ver toda a cidade do alto da torre.

Restaurante com visão panorâmica da cidade.

O ingresso para a Fortaleza pode ser  adquirido na estação (Tal-Station):

No próximo post o interior da fortaleza, o Museu de Marionetes e o Museu da Fortaleza!!

Até.

Read Full Post »

Um pouco de História …

Salzburg é conhecida como a cidade dos festivais, bem como  a terra natal de grandes músicos e arquitetos! Está situada perto da fronteira com a Alemanha. O rio Salzach corta a cidade e desemboca no rio Inn, próximo a cidade de Braunau, e este desemboca no rio Danúbio. Está a 2 horas, de trem, de Viena.

A cidade é sede episcopal e de uma universidade. Sua história vem desde a  Idade da Pedra, passando pelo período romano, a Idade Média até chegar na Era Moderna.

Em 27 de janeiro de 1756 nasceu  Wolfgang Amadeus Mozart,  seu filho mais ilustre, na rua Getreidegasse.

O turista que pretende visitar a cidade durante o verão vai encontrar um clima agradável, com temperaturas entre 21 e 24 graus centígrados. Durante o outono e a primavera as temperaturas caem um pouco,  ficando  entre  10 e 20 graus. Nos meses de dezembro a fevereiro as temperaturas oscilam entre 3 e 5 graus centígrados. Ótima para os amantes da neve.

Minha passagem por Salzburg foi rápida, mas intensa! Salzburg conta com várias atrações:

Excursões a pé pela cidade : você mesmo pode planejar sua visita aos pontos de interesse e se guiar com um mapa, mas existe um serviço que você pode reservar  situado na praça de Mozart (Mozartplatz). Às 12:15 hs é realizado diariamente um passeio informativo nessa praça.  No site http://www.wko.at/sbg/tourismus bzw você pode reservar seu próprio guia turístico.

Excursões em ônibus turístico: no terminal da praça Mirabell em frente ao castelo do mesmo nome, ou pelo fone (0662) 883211, ou ainda pelo site  http://www.panoramatours.com

Visitas a museus:

Salzburger Landesmusem – são cinco prédios que exibem coleções fantásticas:

Neue Residenz, Sattler Museum (Mozartplatz)

Museu do Forte na Fortaleza de Hohensalzburg

Museu de Brinquedos – Bürgerspitalgasse  2

Residenzplatz  (museu de escavações da catedral) – muralhas  da antiga catedral e da época romana

Museu do Folclore – Monatsschlössl  Hellbrunn, http://www.smca.at

Museu da Catedral – Câmara da Arte e dos Milagres, tesouros sagrados da arquidiocese

Casa da Natureza – Museumsplatz 5

Museu Barroco no Jardim Mirabel – arte do séc XVII e XVIII

Galeria da Residência – pinturas europeias do Séc. XVI a XIX

http://www.museumdermoderne.at –  exibe obras de Monet, Cézanne, Picasso, G.Braque, M. de Vlaminck, E. Munch, entre outros.

Casa de Espetáculos/Festivais de SalzburgFestspielhaus: podem ser visitadas em uma excursão (diariamente  às 14 hs,  e na época dos festivais).A excursão incia-se na Festspiel-Shop, no Hauptportal -portão principal.

Os ingressos podem ser adquiridos na Hofstallgasse 1 (Schüttkasten).

No site http://www.salzburgfestival.at,  ou na Fortaleza: http://www.salzburg.co.at/festungskonzerte.

E também na Getreidegasse 5 (Ticket-Shop-Getreidegasse), telefone 0662- 825858, fax 0662-825859.

A  cidade dispõe do Salzburg-Card : pode ser usado para entrar em todas as atrações turísticas, nos transportes públicos, entre outras vantagens. É adquirido nos centros de informação ao turista, nos hotéis, agências de turismo e tabacarias. Preços: 22/24 euros por 24 horas, 30/32 euros por 48 horas, 35/37 euros por 72 horas. Crianças pagam metade do valor.

Saí cedo de Innsbruck para aproveitar bem o dia. Após a chegada na Train Station – Bahnhof segui em direção ao centro da cidade. Passei pelo Congresso de Salzburg e mais adiante uma igreja em reforma. No alto, homens trabalhavam fazendo reparos no telhado.

Não  sei se dá pra ver, mas os caras estão fazendo “rapel” !!!!rs

Do outro lado da rua está a fachada oeste do Palácio de Mirabell.

No interior dos jardins muitos visitantes circulando e moradores, que  aproveitam o tempo para ler, bater papo, fazer pic-nic.

Conta-se que o arcebispo Wolf Dietrich mandou construir esse palácio para sua amante  Salome Alt. O palácio chamava-se Altenau, posteriomente mudou o nome para Mirabell. Desse relacionamento  ele  teve mais de dez filhos. Como se vê o arcebispo não praticava o celibato. O arcebispo fugiu em 1611 por questões políticas, depois foi capturado e preso na Fortaleza até  1617  quando faleceu.

Fachada leste do Palácio . Em frente ao prédio  existe uma pequena fonte. O lugar estava muito movimentado e não deu para fotografar a fonte.

Do alto dá pra ter uma vista espetacular dos jardins, igrejas  e da fortaleza.

Segui em direção a Makartplatz onde está a casa onde Mozart morou. Para variar também estava em reforma. Eu até compreendo que no inverno não dá pra fazer reforma, mas bem na época que a cidade está cheia de turistas… a foto  perde todo o brilho!

Do outro lado da praça está  a Igreja da Trindade construída de 1694  a  1703. Foi projetada pelo arquiteto Fischer von Erlach. A sua  fachada lembra a Igreja de São Carlos , em Viena.

Altar da igreja.

Afrescos na cúpula da Igreja da Trindade pintado por Johann Michael Rottmayr.

Passando esse arco chega-se  a Platzl.

Segui em direção ao rio  passando pela Linzergasse. Mas esse fica para o próximo post.

Até lá.

Read Full Post »

Pra quem queria saber dos preços dos trens, vôos, metro e algumas atrações  um post para esclarecer. Ressaltando que  pode variar de ano pra ano, claro.

Bem,  quando cheguei  em Zurique  fui de trem para Basel. A estação fica no aeroporto o que facilita o deslocamento. O tempo da viagem é  de mais ou menos uma hora. Os bilhetes pela  Raileurope, na segunda classe superior, custam em torno de R$47,00  a  R$70,00  dependendo do horário e se tem ou não conexão. A viagem proporciona   a contemplação de uma paisagem fantástica.

Em Basel o transporte  foi de bonde.

Com o ticket  abaixo pode-se pegar  esse  bonde  entre  Basel e  Muttenz.

De Basel, dias depois,  fui de avião para Viena  pois  o preço da passagem de trem tinha o mesmo valor e demorava muito mais para chegar. Quando o fator tempo está em jogo melhor optar pelo meio de transporte mais rápido.

A passagem foi comprada com antecedência, antes da viagem. Outra coisa importante é o planejamento de cada etapa da viagem. Pesquisei  o preço em várias companhias  aéreas  e escolhi uma  “low cost” –  a Austrian.

A passagem, em francos, está detalhada acima.

Do  aeroporto  de Viena pode-se  pegar o trem até a estação Landstrasse-Wien Mitte e de lá seguir para o destino escolhido. O valor da  passagem no trem consta no ticket abaixo. Pode ser adquirido no aeroporto, nas máquinas. Na Suíça as máquinas recebem francos e euros.

A passagem do  metro ou ônibus  custa 1,80 euros. Melhor comprar o passe para quem vai passar uma semana ou mais.

No trem rápido – CAT a viagem aero-centro dura 16 minutos. Custava 8 euros (ida) e 15 euros (ida e volta). Sai a cada 20 minutos. No meu caso paguei mais caro porque não comprei a volta.

O trem comum – Schnellbahn sai a cada 30 minutos, do Centro até a estação Landstrasse. Ou até o Norte – Estação Wien-Nord  por 3,40 (35 minutos de viagem). Dá direito a  fazer o transfer de ônibus, street car (bonde) ou metro, para qualquer lugar da cidade.

ÔNIBUS : do aero para a estação Westbahnhof, custa 6 euros (ida)  e 11 euros (ida e volta), com duração de 35 minutos. Do aero para a estação Sudbahnhof  mesmo preço, mas o tempo diminui para 20 minutos.

O passe do transporte público para 8 dias custa 27,20 euros. A passagem custa 2,20 euros. Passe para 3 dias= 13,60 euros. Para um dia= 5,70 euros.

O passe semanal – Wochenkart- para 7 dias de segunda a domingo = 14,00. É preciso validar as passagens.

Para quem desejar passear no Rio Danúbio o valor, por uma hora e meia, é de 15 euros. No pier Schwedenplatz. Inicia às 11 hs , com saídas a cada uma hora e meia, até às 16 hs.

Pesquisar em: DDSG/Blue Danube Schiffahrt  ou  http://www.ddsg-blue-danule.at/en_index.asp

Fonte: Bauer Wien.

De Viena (estação Westbahnhof) para Innsbruck  HBF, com “escala” em Salzburg,  a passagem de trem pela OBB custou 116,60 euros. Com validade de um mês. A viagem para Innsbruck tem duração de  mais ou menos 4 horas. De Salzburg para Viena são 2 horas. Os carimbos são aplicados na saída de Viena e  quando sai de Salzburg (ida). Na volta quando sai de Innsbruck e quando sai de Salzburg outros carimbos. As paradas acontecem também em St. Pölten HBF e em Linz HBF.

Esse ticket foi da viagem Muttenz-Strasbourg (ida e volta em franco suíço). O bilhete é carimbado na ida e na volta pelo fiscal.

OBB – Empresa de transporte ferroviário. São vários modelos de trens.

Na compra da passagem recebi um folheto com os horários dos trens (ida e volta). Tudo muito organizado. Facilitou o planejamento do horário da volta para Viena.

Espero ter contribuído para o planejamento das viagens de futuros viajantes.  Au revoir!!

Read Full Post »

Dando continuidade ao post sobre viagens de trens e transporte na Europa vamos aos “trenzinhos” !

São tantos que nem dá pra contar.

Rumo a Strasbourg.

No caminho mais vagões parados.

Durante a viagem para Strasbourg , na região da Alsácia- França,  pode-se ver  castelos no alto dos  morros.

Admirando a paisagem da janela, lá está outro castelo.

Muitos trens…

Mais vagões e locomotivas.

Transporte em Strasbourg…

Esse é super moderno!

Estação em Innsbruck -Áustria.

Transporte em Innsbruck. Bonitão esse!

Estação  em Innsbruck. Ao fundo dá pra ver o “Trampolim Olímpico” (Olympic Ski Jump) no  Estádio Bergisel.

Seguindo para Innsbruck a paisagem é maravilhosa. Áreas com muitas plantações, túneis longos e campos com enormes ventiladores (energia eólica).

Saí de Viena às 7:20 hs e passei por St. Pölten Hauptbanhnhof (HBF) às 8:04 hs. A chegada em Linz estava prevista para 8:54 hs. O trem é pontual e só pára por uns 3 minutos para pegar passageiro. O fiscal passa para carimbar o bilhete logo depois da saída e depois que passou  por Salzburg ele passou outra vez. É bom estar com o bilhete à mão e o passaporte também, porque a polícia pode  aparecer e pedir pra conferir. Aconteceu comigo  quando ia de Basel para Strasburg e graças a minha prima que falou com eles em francês, não aconteceu nada de grave. Eu tinha esquecido o passaporte. Erro gravíssimo! Eles foram para outro vagão e ficaram de voltar enquanto eu procurava o passaporte na bolsa. Graças a Deus o trem era muito grande e chegamos  na estação antes deles voltarem, ufa!!! Que mico!

Vários trens passavam seguindo para outras cidades. O movimento era intenso na linha. Alguns vagões passavam com madeiras. Havia  algumas indústrias também. Nos trechos em obras ou que só tinha uma linha o trem parava e dava passagem para outro trem passar. Às vezes mudava de linha. Anotei tudo o que aconteceu durante a viagem para não esquecer e também ajudar a passar o tempo, afinal foram 4 hs de viagem sentada, mas  a paisagem compensou.

Mais vagões estacionados.

Durante a viagem para Innsbruck passou um trem transportando várias carretas.  Nunca vi tanta  carreta  junta!

Cidadezinha ao lado da linha de trem, com proteção acústica.

Viena – Trem atravessando a região do Prater, próximo  ao rio Danúbio.

Trem em Basel (Suíça)

Basel

Basel

Metro – Viena.

Metro – Viena, Estação Stadtpark.

Metro – Viena.

Viena.

Bonde – Viena.

Trem passando no centro da cidade de Viena.

Estação mais antiga de Viena.

Foi uma experiência maravilhosa! Todo mundo já sabe que a Europa toda é bem servida de transporte, principalmente de trens. São pontuais, confortáveis e se a viagem for longa pode-se optar pelo vagão dormitório. É melhor que passar a noite  num banco com passageiro do lado e não poder esticar as pernas.

Viagem de volta  Salzburg – Viena. Nessa cabine  há 3 poltronas de cada lado.

No post sobre cada cidade explicarei com detalhes o valor dos transportes. Consulte o site da OBB, Raileurope, Eurail, Swissinfo para  saber mais informações sobre trens na Europa.

Até!

Read Full Post »