Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Compras’

Compras em Buenos Aires? Há muitos  shoppings, feiras, mas nada se compara com a Calle Florida. Um calçadão enorme, largo, com muitas lojas, Galerias de Arte e lá você encontrará  as magníficas  Galerias Pacífico. Entrada pela Florida e Córdoba.

Pra quem deseja gastar, esse é o lugar!

Encontrará uma infinidade de produtos, que deixará sua malinha mais pesada (rs),  como Relógios Full Blooded , Tommy Hilfiger, Swatch… Pense!

Produtos de beleza  como  Estée Lauder, La Roche Posay, VICHY, Revlon, Clinique, AVÈNE,  Elancyl, Biotherm…  já imaginou?

Se você encontrar pessoas olhando para cima não estranhe, olhe também. O teto apresenta pinturas lindíssimas e  obras de arte nas paredes completam o charme da galeria.

Ah! E para o turista vai aqui uma dica: tem desconto! É só apresentar o passaporte ou  carteira de identidade.

A praça de alimentação conta com restaurantes, pizzarias, Mc Donald’s e  cafés.

Mas eu queria mesmo era provar o famoso Alfajor !

 Tem pra todo gosto, tipo e marca: Havana ( mais famoso), Terrabusi (gostoso), Jorgito (excelente), Milka (mais ou menos), Goye (mais chique e mais caro).

Alfajor é o nome dado a diversas formas de doces de origem árabe elaborados na  América Hispânica e na Espanha. Na Argentina, Chile, Uruguai, Peru e outros países da América se compõe de duas ou mais bolachas de maisena unidas por um recheio de doce de leite e geralmente cobertas de chocolate, glacê ou açúcar de confeiteiro.Também existem alfajores de frutas, mousse de chocolate e outros recheios. Na Espanha, os alfajores são doces tipicamente natalinos. (buenosaires-sem- segredo.com)

Falabella – Loja de departamento,  na Calle Florida, com artigos para crianças, eletroeletrônicos, vestuário  e decoração.

Reserve um tempo para conhecer a Calle Florida e não  deixe  Buenos Aires sem antes  assistir a um show de tango! Fui na  “Tanguera” e gostei muito do espetáculo. Veja aqui.

Quer mais?

Aguarde  o próximo post sobre Buenos Aires.

Read Full Post »

Um dia que os adultos voltam à infância. É assim no  Woodbine Centre. Atrações que encantam as crianças, os pais e os avós. Quem não gosta de sonhar com um mundo de fantasia?

Todos os dias, na última hora da noite, o ingresso é metade do preço.

Lelê adorou rodopiar nas xícaras.

O choque de carrinhos só para os maiores e acompanhados de um responsável. Eles estipulam pela altura  das crianças, quem pode e quem não pode participar de alguns brinquedos.

Os trilhos percorrem toda  a área do parque. O trem passa por ponte, cascata e cancelas  que são acionadas na passagem do comboio, com sininho, luzes e tudo mais.

O parque foi projetado para representar uma aldeia da virada do século.

A estação de chegada do trem.

Vôo de avião

É um dos mais procurados pela criançada.

Chegada do trem depois de circular todo o parque e passar num túnel.

Este belíssimo  carrossel  (uma antiga Looff  1911)  foi todo  restaurado e completou 100 anos em 2011. É realmente lindo e durante a noite com as luzes acessas  mostra todo o seu esplendor.

Os ingressos  (ou o passaporte) podem ser comprados na bilheteria  do parque. 

As lojas do shopping são outro atrativo do Woodbine para quem quer ir às compras: eletrônicos, vestuário e muito mais. Vale a pena conferir.

Mapa do shopping,  com a  localização das grandes lojas e do Fantasy Fair.

Essa é uma boa opção de  lazer e compras,  fora do circuito turístico.

Até breve!

Read Full Post »

Deixando um pouco as férias na Bahia e voltando às férias no Canadá … o que fazer durante o inverno? Temperaturas negativas, parques cobertos de neve, ficar em casa o dia todo ninguém aguenta e as crianças muito menos!

Imagine um lugar onde você pode levar seus filhos para brincar, lanchar, enquanto você faz compras e pode se divertir também… Esse lugar chama-se Woodbine Centre, em Etobicoke, Ontário, Canadá.

Um Parque Temático  com muitas atrações e muitas lojinhas para  compras, enquanto a criançada se diverte.  Com espaço inclusive para festinha de aniversário!

Esse espaço está sempre aberto e é uma ótima opção de lazer, tanto para quem está visitando a cidade, quanto para quem mora lá e quer um lugar para diversão dos filhos durante o longo inverno.

Onde fica: 500 Rexdale Blvd,  noroeste da Hwy 27  com Rexdale Blvd, Etobicoke, ON – Canadá.

Está localizado dentro do centro comercial,  no segundo piso do Woodbine Shopping Mall.

Como chegar:

TTC: Tome Bloor-Danforth Linha Oeste a Islington Station e apanhe o autocarro 37A. Este pára  fora do Centro Comercial Woodbine.

ATRAÇÕES/PASSEIOS:

Bumper Boats – Barquinhos

Smash ‘n’ Dash bumper cars – “Choque de carrinhos”

The Carousel – Carrossel

Ferris Wheel – Roda Gigante

Fantasy Flight  –  Vôo

Fantasy Fair Express

Spinners

Air Force

Ships Ahoy  – navios

Com tantas opções quem resiste?  Até o adulto quer ser criança outra vez ! rsrsrs.

O restante fica para o próximo post…

Read Full Post »

Os shoppings em Toronto são verdadeiras atrações, além de locais de compras.

O Yorkdale Shopping Centre  está localizado em Downsview, em North York.

Inaugurado em 1964,  era o maior shopping center fechado do mundo e manteve  este recorde por muitos anos.  Foi expandido diversas vezes, sendo atualmente o terceiro maior shopping center na região Metropolitana de Toronto e na província de Ontário. Possui atualmente 260 lojas e estabelecimentos comerciais,  ficando atrás do Square One Shopping Centre (em Mississauga) e do Toronto Eaton Centre.  Outra expansão está ocorrendo, com término para o final de 2012.

Para chegar no Yorkdale siga a linha de metrô de Toronto University-Spadina, descendo na estação Yorkdale. Ou pelas Allen Road e Highway 401.

Os estacionamentos vivem cheios! E as lojas também.

 

Rainforest Café

Esse crocodilo faz a alegria da criançada: abre a boca, faz barulho, se movimenta para frente e ainda recebe umas moedinhas.

Outra opção de compras saindo um pouco do centro da cidade é o Vaughan Mills. Fica  cerca de  30 minutos ao norte  do centro de Toronto. É um shopping com precinhos de  outlet. Vale a pena conferir.

O shopping possui  umas 200 lojas de varejo, locais para entretenimento, lazer, espaços interativos e eletrônicos; restaurantes temáticos, lojas de fábrica e muito mais.

Foto: Wikipédia

Lighthouse – miniatura

Fica  ao lado do Wonderland do Canadá, atração imperdível para quem gosta de emoções fortes.

Vista da cidade de Vaughan a partir do Wonderland do Canadá.

Na  volta para Toronto vai encontar um disco voador… ou melhor o Colossus, um cinema que mais parece um gigantesco  disco voador!

Localiza-se em Vaughan no cruzamento das Rodovias 400 e 7. A nave mãe, como é chamada, comporta 18 telas, tem um teatro IMAX 3D grande, UltraAVX Digital e projeção em 3D.

O saguão do lugar é repleto de jogos de vídeo, adereços Star Trek e caixas eletrônicos em forma de gigantes alienígenas verdes. Foto pagando  “mico”  faz parte da vida de turista, rsrs.

Há um Burger King, Pizza, outtakes, Far café Coast, Dippin ‘Dots, e Yogen Fruz. Aviso aos pais: existe um bar totalmente licenciado chamado ‘The Pod’. Há salas disponíveis para festa de aniversários e outros eventos sociais e há uma abundância de estacionamento gratuito em frente ao teatro. (Fonte: http://www.toronto.com)

No próximo post mais atrações em Toronto.

Bye


Read Full Post »

As Montanhas Azuis, um paraíso localizado  próximo a Collingwood e Georgian Bay, Canada.

 

No próximo post tem mais!

Read Full Post »

Para quem gosta de fazer compras a Mariahilfer Strasse é considerada a mais longa rua de lojas da Europa.

Saindo da rua Rechte Wienzeile, em frente ao Naschmarkt,  onde estava hospedada segui até a rua Mariahilfer.

Naschmarkt com seus restaurantes ao ar livre.

No caminho passei por esse hotel  4 estrelas (Hotel Beethoven, Millöckergasse 6 /1060 Wien)  e um teatro (Theater an der Wien).

Café Sperl

Esse é um dos cafés mais frequentados de Viena e o mais antigo (1880). Comece o dia com um delicioso café, admire a cidade de ruas limpas e lindas, que não parou no tempo. Muito pelo contrário! Viena tem novas lojas, novos museus, novos bares e restaurantes e as pessoas não parecem ter  pressa em  saborear um cafezinho. Viena é uma  das poucas  metrópolis que sabe usar o tempo a seu favor. Imaginem que se tem  pombos nos trilhos ciscando, o bonde diminui a velocidade para não atropelar os bichinhos, mas eles chegam sempre no horário marcado! Já vi  isso em Toronto, quando uma família de patinhos canadenses atravessavam uma rua e todos os carros pararam (um dia conto essa viagem). Aliás, só se vê isso onde o respeito ao outro Ser ( animal ou vegetal)  é  uma questão de consciência.

Outra curiosidade  típica da cidade de Viena: existe um  café/restaurante,  próximo ao Ressel Park, onde as pessoas se encontram para lanchar, conversar, ler e tomar  café com torta. Lá tem mesas, cadeiras e  poltronas espalhadas pelo jardim para que esse momento seja bastante prazeroso. É tão disputado que as pessoas  se espalham  no gramado  quando não tem mais lugar às mesas. Ah! Os garçons  também não apressam você.

Inúmeros cafés, bares e restaurantes  estão misturados a  muitas outras atrações. Existem muitos hoteis na  área da  Mariahilfer,  que está próxima a Estação Ferroviária  Ocidental – Westbahnhof  de um lado,  e do centro histórico do outro. Lá existem duas linhas de metro , a  U3 e a U6, além de autocarros, elétricos e  transporte para o aeroporto. Em poucos minutos  de  metro  pode-se  ir  ao Palácio Schonbrunn e ao centro da cidade.

Para quem deseja se hospedar nessa rua vindo do aeroporto o melhor é pegar o shuttle bus até o Westbahnhof  (valor 6 euros). Outra opção mais em conta é pegar o S-bahn S7 até  a estação Wien Mitte/Lanstrasse. De lá pegar o metrô linha U3 sentido Ottakring até o Westbahnhof ( compre 2 bilhetes simples que custa 1,70 cada, ou um duplo= 3,40). O  CAT (trem do aeroporto) é um pouco mais rápido do que o S-bahn  e mais caro também (10 euros) e mais  1,70 do metrô quando chegar em Viena.

Essa é a área do consumismo!! Liquidações em quase todas as lojas. Como o verão demorou a  esquentar, começou  o bota fora de roupas  antes  do frio voltar.

Nem ia comprar nada, mas quando entrei na loja ” paixonei”  por uma bolsa.  Comprei a danada! Tudo na loja estava  com “precinhos”  e  resisti bravamente ao apelo de comprar sapatos, sandálias e outras  baboseiras.

Numa das transversais avistei, no final da rua, essa construção no mínimo bizarra. Que seria aquilo? Fui informada que  na época da guerra as pessoas ficavam ali dentro para se protegar dos ataques. Existem mais uns 3 desses em Viena.  Tem vários  andares.  Dentro daquela “caixa de concreto”  as pessoas se amontoavam para escapar das bombas!  Um episódio triste da história de Viena.

Continuando o passeio  peguei o metro  de volta e acabei retornando ao bairro dos museus. Viena é para ser curtida  a pé, com bastante calma para poder aproveitar toda  a sua beleza arquitetônica, seus calçadões elegantes e suas ruas medievais.

Quem gosta pode fazer um tour de bonde (1 e 2). É bem baratinho e charmoso reviver o período áureo do Séc XIX. Se  ficar mais tempo na cidade aproveite para dar uma esticadinha nos distritos 4 e 8 para ver vitrines, passear e conhecer a tranquila urbanidade de Viena.

Como ninguem é de ferro … e descansar é preciso, para recuparar as energias, ao final da tarde voltei  ao centro para  um lanche especial. Não deixaria Viena antes de experimentar a sobremesa  tradicional austríaca:  folhado de maçã:

Apfelstrudel.

Receita  – http://pt.wikipedia.org/wiki/Apfelstrudel

Além do Café Sperl  você pode experimentar  o Café Pruckel (Stubenring 24), ou o Espresso (Burggasse 57),  mas eu me contento com um café com creme  e uma  Apfelstrudel, no AIDA (ao lado da catedral  de Santo Estévão).

Procure lugares para comer como o Reinthaler (Gluckgasse 5) se quiser comida tradicional. Fica atrás da Ópera.

Se gostar de comida vegetariana vá ao St.  Josef (Mondscheingasse 10), tudo orgânico.

Os centros gatronômicos mais conhecidos  são o Steirereck (no  Stadtpark) e  o Fabios (Tuchlauben 6).

Mas você vai encontrar vários kiosques espalhados pela cidade com uma boa pizza,  sanduíches com vários tipos de  embutidos,  os famosos  Mc D. (que estão em todo canto do planeta! no caso de um aperto… quem não tem tu vai tu mesmo, como dizia minha Vó).

Às vezes compensa gastar um pouco mais para provar o prato típico do lugar.

Por enquanto é só. Até o próximo post.

Read Full Post »