Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Buda’

Essa viagem foi uma das mais emocionantes! Primeiro rever Viena, minha paixão e de quebra conhecer Budapeste e Praga.

DSC09045

Viena

Budapeste - Castelo de Buda

Budapeste – Castelo de Buda

Já tinha visitado o Campo de Concentração Nazista de Mauthausen, há 20 km de Linz – Áustria (ver post) e conhecia uma cidade da Hungria: Mosonmagyaróvár, além de Bratislava, na Slovakia.

DSC08513 - Foto Ginapsi

Campo de Concentração – Áustria

Mosonmagyaróvár - Hungria

Mosonmagyaróvár – Hungria

Bratislava

Bratislava – Eslováquia

Eu e minha prima resolvemos pegar o trem noturno para Budapeste. Saímos de Viena às 12 hs da noite e chegamos um pouco antes  das  5 horas da manhã , na estação ferroviária. Fizemos o breakfast lá mesmo.

A Estação é linda por dentro!

DSC07714

Estação

DSC07715

Depois aguardamos o primeiro ônibus turístico para conhecer a cidade e escolher quais os pontos que seriam visitados primeiramente. O ônibus  turístico sai  ao lado da estação. Fiquei encantada com a cidade.

 

Estação de Trem

Estação de Trem

Budapeste está localizada nas margens do Rio Danúbio. Do lado direito está a cidade de Buda e do lado esquerdo a cidade de Peste.

DSC07948

A junção das duas cidades aconteceu em 17 de novembro de 1873. A cidade é uma das mais belas da Europa, abrigando vários patrimônios culturais como o Castelo de Buda, a Praça dos Heróis, a Avenida Andrássy, o Metropolitano de Millenium, um dos mais antigos, perdendo apenas para o de Londres.

DSC07845

Ópera, Avenida Andrássy

Budapeste possui o maior sistema de água termal do mundo. A cidade conta com cerca de 125 nascentes, que produzem 70 milhões de litros de água termal por dia, com temperaturas variando até 58 °C. Algumas dessas águas tem efeitos medicinais, devido ao seu conteúdo mineral clinicamente valioso. Há um sistema de cavernas notáveis, formada pelas águas termais, situadas em algumas das colinas de Buda. (Wikepédia)

Budapeste tem 10 pontes, sendo a mais conhecida a Ponte das Correntes (Széchenyi Lánchíd).

 Széchenyi Lánchíd (Ponte das Correntes)

Széchenyi Lánchíd , Ponte das Correntes.

Ponte das Correntes

Ponte das Correntes

As outras são: a  Ponte da Liberdade (Szabadság híd) ,

Ponte da Liberdade

Ponte da  Liberdade

Ponte da Liberdade ou Szabadság híd

Ponte da Liberdade ou Szabadság híd

A Ponte Elisabeth (“Erzsébethit”),

Ponte Elisabeth ("Erzsébet hit"

Ponte Elisabeth (“Erzsébet hit”)

A Ponte de Margaret:

Ponte de Margaret

DSC_0256

Ponte de Margaret

Os edifícios mais característicos e importantes são o Castelo de Buda (Budai Vár):

DSC08008

Castelo de Buda

Castelo de Buda

Castelo de Buda

O Parlamento de Budapeste (Országház):

Parlamento

Parlamento da Hungria

A  Praça dos Heróis 

DSC07717

Praça dos Heróis

Praça dos Heróis

O Teatro Nacional de Budapeste –  e o pior aconteceu: acabou a bateria da máquina, rs.

Teatro Nacional, Wikipedia

Teatro Nacional, Wikipédia.

Tem mais Budapeste em breve.

Até lá!

 

Read Full Post »

Você está viajando para Buenos Aires? Qual  é  o seu interesse? Arte, Show de Tango, Culinária, Compras, Turismo…? Você vai encontrar tudo isso e muito mais!

Quer conhecer um jardim Zen? Vá ao Jardim Japonês. É um espaço dedicado  à cultura japonesa e  educação ambiental.

O Jardim Japonês de Buenos Aires  foi construído no Parque Três  de Fevereiro, em 15 de maio de 1967. Está localizado no bairro de Palermo, próximo a Avenida Figueroa  Alcorta e a Avenida Casares.

Nessa ocasião estava em visita ao país o príncipe herdeiro  do Japão, Akihito e a princesa Mishiko.

Além de árvores e plantas, o jardim abriga  um prédio onde  funciona  um centro de atividades culturais, um restaurante,   o Viveiro Kadan  (onde é possível comprar bonsais), a Lanterna de Pedra,  um  ancoradouro, uma cachoeira, um campanário   e uma  loja de omiyage (souvenir).

Jardim

Embora seja uma área pública  cobra-se ingresso na entrada  e  toda arrecadação   é destinada  à manutenção do Complexo Cultural e Ambiental Jardim Japonês, instituição  administrada pela Fundação Cultural Argentino-Japonesa.  Lá se pode aprender  a preparar sushi  ou a fazer exercícios de meditação.

Puente Truncado

Samurai

Na tradição japonesa, as famílias ofereciam lanternas de pedra ao seu templo ou santuário de devoção. O pagode de pedra de 13 andares também é uma referência budista. Na arquitetura de templos, o pagode tem a função de guardar alguma relíquia do Buda. A quantidade de andares (divisões) é sempre ímpar, e no topo, há uma representação da flor de lótus – outro símbolo do budismo.(madeinjapan.uol)

Foto: Henrique Minatogawa

Contou os andares pra ver se é treze mesmo? Também fiz isso, rs.

Há um lago com carpas coloridas, que podem ser alimentadas (amei essa  parte, rs) desde que seja com a comida balanceada adquirida no próprio  centro.

Comprei um saquinho para alimentar as carpas. Elas ficam seguindo você até jogar o alimento.

Jardim Japonês – Carpas

Sino

No jardim encontram-se árvores antigas como a Paineira e a Tipuana tipu, plantas japonesa como a Cerejeira (Sakura), o Acer Palmatuny e lindas Azaléias.

Todos os elementos do Jardim Japonês buscam a harmonia e o equilíbrio.

As pontes  constituem símbolos: existe uma muito curva e extremamente difícil de atravessar, chamada Puente de Dios (ou Ponte de  Deus), que representa o caminho para o paraíso.

A outra ponte, citada anteriormente,   chama-se  Puente Truncado e conduz à “ilha  dos remédios milagrosos”.

Encontramos também figuras estilo Samurai, masculina e feminina.

O “mico do turista” ! kkkk

No próximo post,  mais Buenos Aires!

Read Full Post »