Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Ecologia’ Category

Ainda tem muito o que se ver em Elora:

 

00001263

00001071

00001259

Nessa ponte tem muitos pássaros e alguns ninhos.

00001067

00001161

00001187

00001265

00004186-copia-copia

????????????????????????????????????

00004190-copia-copia

Depois que visitamos Elora, almoçamos e seguimos para o Victoria Park River e os canyons.

davidstreetbridge

David Street Bridge – Foto Wikipedia.

No caminho passamos pela David St. Bridge: uma obra magnífica, arquitetonicamente falando!Mas a foto só fica bonita vista debaixo.

Apresentamos os braceletes  que recebemos quando pagamos o ingresso no Elora Gorge e entramos no parque para estacionar o carro. Todo percurso é bem sinalizado e protegido para evitar quedas.

A placa diz mais ou menos isso:”Desfiladeiro profundo, atenção, fique atrás a partir da borda.”

00001363

Andamos um pouco na trilha até chegarmos ao rio.

00001303

00001307

00001313

00001309

00001311

O Grand River passa por um desfiladeiro de dois quilômetros de comprimento, com falésias calcárias que alcançam 22 metros de altura.

00001299

00001293

São desenvolvidas  atividades como pesca, canoagem, ciclismo, natação, camping, caminhadas e piqueniques.

00001319

00001325

O pessoal gosta de sentar  nessa pedra para tirar foto.

00001323

00001331

Chegamos ao rio e ficamos observando a paisagem, a correnteza do rio e os visitantes que estavam do outro lado. Esse rapaz teve dificuldade de manobrar o caiaque por causa da correnteza .

00001339

00001345

00001349

00001355

00001285

Quanto mais olhava mais curtia esse presente da natureza!

00004193-copia-copia

00004194-copia-copia

00001361

Depois do passeio e  das intermináveis fotos, retornamos ao estacionamento.

00001367

00001369

Mais uma aventura que valeu muito a pena!

00001374

Até breve!

 

 

Anúncios

Read Full Post »

A cidade de Toronto encanta seus visitantes. Em cada canto tem uma curiosidade, como esta: O Museu do SapatoBata Shoe Museum. Lá você vai conhecer a história do sapato, em vários cantos do mundo, até os dias de hoje. Vale a pena uma visita!

Museu do Sapato

img_0002

Sapatos indianos tecidos com fios de ouro e pontas arrebitadas .

Falo sobre o Bata Shoe nesse post ( https://ginapsi.wordpress.com/2011/11/18/museu-do-sapato-toronto/).

Vai apreciar vários tipos de arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

DSC05348 (640x480)

Conviver com a natureza em plena cidade!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Encontrar várias culturas num só lugar: Chinatown, no coração de Toronto. Lá você vai encontrar todo tipo de souvenir, com preços convidativos.  Localizada no cruzamento da Spadina Avenue com a Dundas Street.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Apreciar a harmonia entre o velho e o novo: Old City Hall – a antiga prefeitura está ao lado da nova City Hall.

A nova prefeitura e sua arrojada arquitetura! Próxima à Nathan Phillips Square. Inaugurada em 1965.

City Hall – Toronto

Vocês sabiam que no terraço (pódio) eles fizeram um grande jardim público? Para chegar lá siga a rampa em frente da prefeitura ou uma das escadarias laterais.

Foto:www.livewithculture.ca

Foto:www.livewithculture.ca

A CN Tower pode ser vista de toda parte da cidade e de vários ângulos:

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

CN Tower

Em frente ao City Hall.

Não poderia esquecer da mais charmosa atração turística de Toronto: a CN Tower !

Curiosidades:

Sua altura total é de 553 metros e 33 centímetros, sendo que o principal observatório da torre está localizado a aproximadamente 342 metros de altura. A torre possui um segundo observatório, o Sky Pod, localizado a 447 metros de altura, o mais alto do mundo.

Após a inauguração da Torre CN, a Canadian National Railway logo viu que a Torre CN era muito mais lucrativa como uma atração turística do que uma torre de transmissão. Com cerca de um milhão de turistas subindo a torre anualmente, desde que foi construída, a Torre CN nunca operou no vermelho. Seus custos de construção foram pagos em apenas 15 anos.

Outra curiosidade da Torre CN é a escada que vai desde o térreo até o principal observatório – ela tem 1 776 degraus, e é a escada mais longa do mundo. Projetada principalmente para casos de emergências, anualmente a escada é utilizada duas vezes para “escaladas de caridade” – abertas a quaisquer pessoas que queiram participar e ajudar a comunidade. A média do tempo que um escalador leva para subir todos os 1 776 degraus é de 30 minutos, sendo que o recorde é de 7 minutos e 52 segundos. (Wikipédia)

(Wikipedia)

???????????????????????????????

E Toronto tem muito mais! Acompanhe o Ginapsi!

Até breve!

Read Full Post »

Depois de curtir, pela primeira vez, a cidade de New York voltei para Toronto. Mais uma surpresa me esperava. Conhecer a Bruce Península, no Lago Huron.

toronto-owen-sound

Google Map

Saímos de Toronto bem cedo e seguimos a rota traçada no mapa até a cidade de Tobermory, na Georgian Bay. Já conhecia a cidade de Bracebridge, que aparece no mapa, e arredores: Blue Mountain e Collinwood (ver post).

Tobermory é uma pequena cidade portuária que fica a 300 km de Toronto. As águas cristalinas mostram o fundo e os vários navios naufragados, que tornaram-se atrações turísticas. Destino turístico popular para camping, caminhadas e pesca.

Telusplanet.com

Telusplanet.com

Atrações de Tobermory:
*O ferry de nome MS Chi-Cheemaun faz a ligação de Tobermory a Manitoulin Island, no Lago Huron.

Foto by Ginapsi.

Foto by Ginapsi.

Há outros portos da região como Big Tub e Little Tub, sendo que o Big Tub Harbour é o maior porto natural de água doce do Canadá.

*Naufrágios (uns 22) – Para quem gosta de mergulho esse é um bom lugar. O barco sai do cais de Tobermory para uma visitinha aos navios naufragados.

Navio naufragado - Tobermory by Ginapsi.

Navio naufragado – Tobermory by Ginapsi.

*Visita ao Fathom Five Parque Nacional Marinho:

The Flowerpots (rochas que parecem vasos) – para visitar a ilha paga-se 5,80 por adulto ou 14,50 / por família, mais o valor do barco.

The Flowerpots - Foto by Ginapsi.

The Flowerpots – Foto by Ginapsi.

*Faróis históricos – entre eles está o Big Tub Lighthouse, construído em 1885, tem 6 lados e 14 m de altura.

Faróis históricos - Foto by Ginapsi.

Faróis históricos – Foto by Ginapsi.

*The Grotto (A Gruta) –  as ondas da Georgian Bay esculpiram essa gruta durante milhares de anos. Vista de cima.

The Grotto - Foto by Ginapsi.

The Grotto – Foto by Ginapsi.

*Indian Head Cove – observe como o contorno da rocha lembra  o perfil de um índio… daí o nome!

Foto by Ginapsi.

O mergulho é proibido, mas os corajosos se arriscam  e pulam na água gelada!

Foto by Gina Moraes.

Foto by Ginapsi.

*A praia no lago: Praia de Singing Sands. Apesar da água ” gelada” muita gente se aventurou a tomar um banhinho…

Foto by Ginapsi.

Foto by Ginapsi.

*Lion’s  Head –  nome dado a cidade  porque a escarpa tem o formato da cabeça de um leão.

Foto by Ginapsi

Foto by Ginapsi.

*Bruce Peninsula National Park – seguimos a trilha de dificuldade média. As outras são mais íngremes.

Foto by Ginapsi

Foto by Ginapsi

*Little Cove – outra praia de águas cristalinas.

Litte Cove - Foto by Ginapsi.

Litte Cove – Foto by Ginapsi.

*Fauna e Flora

Museu - Foto by Ginapsi.

Museu – Foto by Ginapsi.

Foto by Ginapsi.

Foto by Ginapsi.

Várias espécies de animais como: coruja barrada, veados de cauda branca, esquilo vermelho, esquilo voador, ursos negros, porco-espinho, guaxinins e uma variedade de cobras. Entre elas a Massasauga – (Sistrurus catenatus), uma espécie de cascavel. Ainda bem que não encontrei nenhuma no caminho!

Uma variedade de plantas e orquídeas selvagens. Em junho acontece o Festival Anual de Orquídeas.

Assistir o pôr do Sol na Bruce Península, é maravilhoso!

Foto by Ginapsi.

Foto by Ginapsi.

No próximo post tem mais!

Read Full Post »

Depois de muitas emoções nas férias e mudanças no trabalho,  o post sobre as “lavandas” finalmente saiu!

Fazenda de Lavanda

Fazenda de Lavanda

Em Portugal são  conhecidas popularmente como alfazemas, termo de origem árabe. São plantas do gênero Lavandula, da família Lamiaceae.

Lavandas

Lavanda

Tive a surpresa e a sorte de conhecer uma fazenda de lavanda no Canadá,  sul de Ontário, nas planícies arenosas de Norfolk County . Existem várias fazendinhas na região e percorremos 138 km desde Toronto para conhecer uma delas. Foi um presente da minha filhota!

Fazenda de Lavandas

Fazenda de Lavandas

Bonnieheath  Lavender Farm, está localizada no 410 Concession 12 Townsend, Waterford, ON N0E 1Y0, Canadá.

O local é bem acolhedor e fomos recebidos com música! Era o Lavender Fest!

Coreto

Coreto

A fazenda dispõe de uma loja de vinhos, boutique, coreto (onde estavam os músicos) e uma variedade de produtos feitos com a lavanda, além de um passeio de trator pela fazenda sentindo de perto o perfume das flores. O dono da fazenda foi explicando aos visitantes a história do lugar.

Passeio de trator

Passeio de trator

Produtos, à venda, encontrados na boutique:

Óleos, sabonetes, sais de banho, loções, sachês, ervas, sugar, geleias, velas, vinhos e muito mais.

DSC06451 (640x480) - Cópia

DSC06452 (640x480) - Cópia

Boutique

Boutique

Impossível não levar pelo menos uma lembrancinha!Tenho mais um pratinho na parede: com lavandas, claro! E os biscoitinhos? Delícia! A turma aqui de casa aprovou.

DSC06457 (640x480) - Cópia

Vinhos

Vinhos

O horário para visita depende do período do ano. Em julho/agosto: terça a domingo, das 11:00 às 18:00 hs. No outono abrem de sextas-feiras a domingos, das 11:00 às 18:00 hs. É bom consultar o site antes de planejar a visita.

Mais fotos da fazendinha de lavanda:

DSC06458 (640x480) - Cópia

DSC06459 (640x480) - Cópia

DSC06460 (640x480) - Cópia

???????????????????????????????

DSC06467 (640x480) - Cópia

Parreiras

Parreira

 

DSC06523 (640x480) - Cópia

DSC06532 (640x480) - Cópia

DSC06538 (480x640) - Cópia

DSC06539 (640x480) - Cópia

Até o próximo post!!!

 

Read Full Post »

Olá pessoal!! Andei sumida, mas agora retorno com novos posts!

Em breve contarei sobre a minha última viagem ao Canadá e de quebra nos “States”.

Foram 30 dias maravilhosos e cheios de emoção!

– Que tal conhecer uma fazenda de plantação de lavanda?

Fazenda de Lavanda

Fazenda de Lavanda

-Descobrir um templo Budista na América?

Templo Budista

Templo Budista

-Rever as Cataratas do Niagara recheada de belas fotos e com muita adrenalina?

Niagara Falls

Niagara Falls

-Visitar New York e encontrar  o Homem de Ferro, o Incrível Hulk e o Homem Aranha?

Os Super Heróis!

Os Super Heróis!

Conhecer o Museu Metropolitano de Arte  e o Museu de História Natural, em NY: tim, tim por tim tim…!!!

Museu de Arte - New York

Museu de Arte – New York

Museu de História Natural - NY

Museu de História Natural – NY

E tem mais! Curtir uma viagem fantástica ao Lago Huron, o segundo maior dos cinco  Grandes Lagos da América do Norte, a Península de Bruce e o  Parque Nacional ,  além  da cidade de Tobermory e do Parque Marítimo Fathom Five, na Georgian Bay.

Lago Huron - Canada

Lago Huron – Canada

É ou não é muita emoção!? E tem muito mais. Acompanhe os próximos posts do Ginapsi.

Read Full Post »

CONDE

Distante a 21 km de Salvador, Conde concentra várias atrações que fazem a alegria de nativos e visitantes. Dentre elas estão as diversas praias, rios, cachoeiras, dunas e construções históricas. Depois de ter acesso a esta lista, o turista já não sabe mais que atrativo do município irá visitar primeiro.

Foto: portaldehospedagem

Foto: portaldehospedagem

Escorregar nas areias finas do Cavalo Russo, uma duna com aproximadamente 30 m de altura, é uma brincadeira que encanta pessoas de todas as idades. Utilizando uma prancha, o praticante deve subir até o topo da duna, respirar um pouco de ar puro e descer a toda velocidade até encontrar, no final do areal, as águas frias e calmas do rio Piranji.

Cavalo Russo.Foto: Panoramio.

Cavalo Russo.Foto: Panoramio.

Dentre as praias, há um destaque maior para a dos Artistas (também conhecida como Corre Nu) por ficar mais próxima do famoso Sítio do Conde, além de esbanjar um mar de ondas fracas e águas cristalinas envolto pela natureza. Lá o turista encontrará barracas e quiosques, que vendem água de coco, cerveja gelada e deliciosos tira-gostos de frutos do mar,
O Sítio do Conde é um dos pontos mais procurados por concentrar a maioria das pousadas locais e uma grande infraestrutura turística. Ele fica a 6 km da sede do Conde e a 9 km da Linha Verde, com acesso totalmente asfaltado.
Por se tratar de uma antiga vila de pescadores, o ambiente deste lugarejo mistura uma rusticidade e sofisticação que encanta o visitante.

Barra-do-Itariri.-Foto: Tatiana Azeviche.

Barra-do-Itariri.-Foto: Tatiana Azeviche.

Barra do Rio Itariri:

As belezas do local serviram de cenário para o grande sucesso do cinema, “Tieta do Agreste”, de Cacá Diegues, baseado no romance de Jorge Amado. O longo trecho onde o mar se junta ao rio é o predileto entre visitantes. As águas mornas e tranquilas promovem banhos agradáveis para toda a família, além de apresentarem boas condições para pratica de esportes náuticos. Durante a vazante da maré, é possível atravessar a pé até o lado oposto do canal, onde ficam belas dunas e coqueiros. Com barracas, restaurantes e camping, Itariri apresenta uma boa estrutura receptiva.

praias das pocas conde 1
Praia das Poças:

As muitas rochas próximas às areias dificultam banhos com muita mobilidade. Em comparação, fazem com que a água fique retida, formando “banheiras” de águas bem quentes.. No local há um porto natural que ancora os barcos dos pescadores nativos, bastante solicitados para passeios na região. A praia possui areias estreias e semidesertas, sem infraestrutura turística.

Siribinha. Foto: Roteiros Ecoturísticos.

Siribinha. Foto: Roteiros Ecoturísticos.

Praia de Siribinha:

Um pedaço do paraíso cercado de areias alvas e banhado por águas mornas e tranquilas. Esta é uma definição bem apropriada para Siribinha, local de beleza privilegiada, que durante a vazante das marés apresenta lindas dunas. Para percorrer suas curvas, “Bugres” podem ser alugados em toda a extensão da praia, oferecendo em roteiro opcional, uma aventura extasiante até a famosa praia de Mangue Seco.
Em suas extensas areias, Siribinha, apresenta os vestígios de um navio encalhado há alguns anos. Mesmo sendo deserta na maioria de seus trechos, a praia margeia um pequeno povoado, que oferece uma razoável infraestrutura ao visitante.

Praia dos Artistas-Foto: Wellington Souza

Praia dos Artistas-Foto: Wellington Souza

Praia dos Artistas:

Seu mar calmo e morno permite o banho em qualquer período das marés. As areias, marcadas por pequenas dunas e coqueiros, margeiam condomínios e sítios particulares. A infraestrutura receptiva desta praia fica restrita ao trecho de acesso permitido a carros, com quiosques especializados no preparo de petiscos do mar. Fica localizada a 3 km da Vila do Sítio do Conde.

 

Read Full Post »

Continuando nossa jornada, pelo litoral norte baiano, vamos passar por uma praia onde os amantes do naturalismo se encontram.

Massarandupió está localizada no km 88 da Linha Verde, pouco depois de Porto Sauípe e com uma extensão de 2 km. Em 1997 foi oficializada como praia naturalista.

Massarandupió - Foto: george.

Massarandupió – Foto: george.

Os amantes do naturalismo  concentram-se num trecho de 800 metros, localizado a cerca de 1 km do acesso principal, onde o puritanismo e a vergonha são deixados de lado, praticando-se o nudismo (Praia das Dunas).

Foto: litoralnortebahia.com.br

Foto: litoralnortebahia.com.br

Para os mais tímidos o lugar dispõe de uma pequena faixa de “adaptação” a nudez. Nesta faixa de areia as regras são apresentadas aos visitantes. Homens desacompanhados são impedidos de ter acesso ao local naturalista.

O que chama mais atenção  é o ambiente descontraído e familiar que se observa. Pessoas idosas e crianças são frequentadores assíduos nos fins de semana Eventos como luaus e réveillon acontecem nos meses de verão.

litoralnortebahia.com.br

litoralnortebahia.com.br

“A praia de Massarandupió é quase retilínea, de areia fofa e clara, mar calmo cujas tonalidades entre o verde e o azul são belíssimas, apresentando pequenas faixas de rochas na linha de preamar em alguns pontos. Toda a extensão da praia é emoldurada por uma alta fileira de dunas cobertas por vegetação rasteira e imponentes coqueiros. Por trás destas dunas há um vale de cerca de trezentos metros de largura até uma segunda linha de dunas ainda mais altas de areias muito brancas que limitam a vegetação mais densa de mata atlântica por trás destas. O vale entre as dunas do mar e da mata é cortado por um riacho de águas ferruginosas muito quentes à tarde, totalmente livres de qualquer poluição e que forma piscinas naturais em alguns pontos.” (litoralnortebahia.com.br)

litoralnortebahia.com.br

litoralnortebahia.com.br

O lugarejo dispõe de Pousadas e casas para locação, além de uma área para camping.

Como Chegar

Fonte: http://bahia.com.br

Via Terrestre:

Distância: 91km (partindo do Km 0 Aeroporto)

Partindo de Salvador seguir pela Av. Luís Viana Filho (Av. Paralela) seguir até BA-099, Estrada do Coco, seguir passando por Arembepe, Guarajuba, Itacimirim, Praia do Forte, Imbassaí depois Massarandupió. (da entrada até o vilarejo são 8km.)

Ônibus no Terminal  Rodoviário de Salvador, empresa Expresso Linha Verde – tel.:(71) 3450.0321.

Próximo post: Subaúma

Read Full Post »

Older Posts »